Pesquisar

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Desfiar peito de frango é moleza!

Acha que estou blefando? Não estou. Basta cozinhá-lo por 20 min na panela de pressão. A carne solta inteira da carcaça e fica super macia. É só puxar com o garfo e ela vai desfiando facinho, facinho.
E não esqueça! A água do cozimento pode servir para fazer uma canja, uma sopa, para cozinhar o arroz do risoto de frango ou servir como um ótimo caldo de carne para cozinhar.

Para quem não gosta de usar panela de pressão, dá uma lida aqui

Estão aí as dicas! Licença que vou lá comer meu risoto com o caldo do frango (esse aí da foto)! ;)

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Você acha difícil fazer feijão? Dá uma lida aqui!


Eu cozinho desde criança. Fazia bolo, macarrão, salada de fruta, farofa de tatuí e toda sorte de comidinhas que uma criança pode fazer sem se machucar. A medida que fui crescendo, aprendi a assar carnes, fazer arroz, risoto, salpicão, ensopados, saladas... Mas toda vez que queria fazer feijão, minha mãe e avó tomavam a frente e faziam primeiro. Com o tempo, fui perdendo o interesse e achando que era muito complicado.
Recentemente, pensando sobre esse bloqueio, comecei a perguntar às pessoas sobre isso. Minha mãe confessou que tinha medo que eu mexesse na panela de pressão, assim como a minha avó. Alguns amigos e amigas ou não comem ou não fazem e pegam feijão pronto com a mãe, sogra ou qualquer pessoa próxima que o faça.
O fato é: afinal, por que eu não faço feijão? E por que ouço tanta gente dizer que fazer feijão é difícil?
Dia desses em que a gente acorda resoluta da vida, fui ao mercado, comprei um saco de feijão e procurei saber como fazia. Afinal, não poderia ser tão difícil assim! Vamos ao passo a passo do meu primeiro feijão:
Medi um copo de feijão, coloquei dentro de uma panela de pressão pequena (cerca de 2,5l) e acrescentei água suficiente para cobrir os grãos. Deixei de molho por 1h e escorri essa água. Depois acrescentei água até que preenchesse um pouco menos que a metade da panela, fechei com a tampa, liguei o fogo e após começar a fervura, contei 20 min.
É importante ressaltar alguns detalhes do uso da panela de pressão: nunca encha de água até a tampa (a água precisa de espaço pra ferver), preencha de água até a metade da altura da panela. Feche bem, ligue o fogo e quando começar a chiar (quando a válvula roda e faz barulho) abaixe o fogo e conte o tempo.
Terminado o tempo de cozimento, deixei esfriar antes de abrir a panela. O feijão estava pronto para ser temperado!
Numa panela comum, refoguei alho (ou use temperos de sua preferência). Eu gosto com muito alho! Acrescentei o feijão já cozido e sal a gosto. Deixei ferver e fui mexendo e acrescentando água até o caldo engrossar ou ficar encorpado ao gosto de quem tá fazendo.
Depois de já ter feito alguns feijões bem gostosos, fico pensando que é mito essa história de que fazer feijão é difícil. O pior é que propagamos essa história e muita gente acaba deixando de saborear essa delícia em casa. Não há feijão como o feijão caseiro!
Ajudando a reforçar o mito, está a panela de pressão. Ela é um utensílio super útil e que demanda atenção durante o uso como qualquer outro. Não fique sem feijão por causa disso!
Posso afirmar por experiência própria que feijão é mais simples de fazer que omelete, frango assado ou salpicão. E ainda fica bom mesmo depois de armazenado no freezer. É um alimento super nutritivo*, saboroso e é a cara do Brasil! Então, quebre também o gelo entre você e o feijão que eu garanto que dá um bom caldo! ;)


Bons feijões e feliz ano novo!


*mais informações: http://www.agencia.cnptia.embrapa.br/Agencia4/AG01/arvore/AG01_2_28102004161635.html