Pesquisar

terça-feira, 24 de abril de 2012

Lembrança com gosto de pão mergulhado no café

Tomando o café da manhã distraída, deixo o pão molhar no café. E no tempo curto de uma mordida, me transportei para o colo da minha avó. Lá estava eu sentada no colo dela, na cadeira de balanço, comendo pão molhado no café da tarde. E de repente não estava mais.
Foi como reacender um sentimento, uma luz na memória dos meus amores mais ricos. Chorei. Chorei gostosamente um choro de saudade de quem tem alguém nas lembranças, nas fotos, nos cheiros, na vida... Tenho porque acredito que ela está num desses universos paralelos ao meu, ralando aipim para fazer bolo ou comendo suas laranjas à tarde na porta de casa. Ela está logo ali, nos abraços que me deu e nas broncas também. Está ali e está aqui, mesmo que no tempo curto de um sabor inesquecível.

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Se beber, não esqueça da água!

Para os foliões que estão ansiosos para os tão esperados dias de carnaval, uma dica:

Se você gosta de bebidas alcoólicas, beba água entre uma "birita" e outra.

A cerveja, a vodca, a caipirinha e todas as demais bebidas com álcool fazem a gente fazer mais xixi. Ou seja, a gente vai desidratando, perdendo água. E corpo sem água não funciona! A gente precisa de água para a pressão continuar normal, para o coração continuar batendo, para o cérebro continuar funcionando, para o sistema digestivo continuar digerindo os alimentos_ começando na produção de saliva na boca!

Então, curtam afesta e não se esqueçam da garrafa d'água! Ela é essencial para começar e terminar bem o carnaval! Divirtam-se! :D

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Café com ou sem cafeína?

Não é a primeira vez que eu falo sobre café aqui. Já divaguei sobre cafeteria , já sugeri acompanhamentos para o café, já contei causos e até fiz poesia! Toda essa dedicação porque eu adoro café! Não só pelo sabor, efeito estimulante, aroma enebriante, mas também por ter uma importância histórica, social e cultural, sendo apreciado no mundo inteiro.
Mas mesmo diante de tantos atrativos, muita gente não bebe café por causa da cafeína_ substância encontrada na bebida que tem ação estimulante, aumentando a atenção, acelerando os batimentos cardíacos e proporcionando um sensação de prazer. Por conta dessas características, acabamos bebendo o café todos os dias e alguns podem se tornar dependentes da bebida, aumentando cada vez mais a quantidade ingerida.
Para contornar os problemas que a cafeína pode causar, sugiro o café descafeínado que muitos acham que é insosso e sem gosto de café de verdade_ sem ao menos terem provado! O processo industrial de extração da cafeína é bastante eficaz, eliminando cerca de 99% dessa substância do grão do café. Eu mesma faço um descafeínado quando quero beber café mais tarde ou quando estou muito agitada. O sabor é de café comum, não há nada de estranho nele a não ser a falta do efeito-cafeína. Para os apreciadores do sabor do café que não querem perder o sono, está aí uma boa pedida.
Outra sugestão é fazer uma mistura para reduzir a quantidade de cafeína. Quando estou muito agitada, faço o café com 1 parte de pó com cafeína e 2 partes de pó sem cafeína. E vou alterando as quantidades a medida que preciso de mais ou menos cafeína. Como sou sensível a essa substância, a mistura é muito útil para eu dar uma acordada, sem ficar acelerada.
E atenção! A cafeína e substâncias similires com efeito estimulante não estão presentes só no café, mas também nos refrigerantes (adicionados de cafeína para provocarem vício e aumentar o consumo), no chocolate, no chá preto, na noz moscada, nas bebidas energéticas e no mate.


Enfim, com cafeína ou sem cafeína, o café é uma delícia! Degustem e sejam felizes!



quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Desfiar peito de frango é moleza!

Acha que estou blefando? Não estou. Basta cozinhá-lo por 20 min na panela de pressão. A carne solta inteira da carcaça e fica super macia. É só puxar com o garfo e ela vai desfiando facinho, facinho.
E não esqueça! A água do cozimento pode servir para fazer uma canja, uma sopa, para cozinhar o arroz do risoto de frango ou servir como um ótimo caldo de carne para cozinhar.

Para quem não gosta de usar panela de pressão, dá uma lida aqui

Estão aí as dicas! Licença que vou lá comer meu risoto com o caldo do frango (esse aí da foto)! ;)

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Você acha difícil fazer feijão? Dá uma lida aqui!


Eu cozinho desde criança. Fazia bolo, macarrão, salada de fruta, farofa de tatuí e toda sorte de comidinhas que uma criança pode fazer sem se machucar. A medida que fui crescendo, aprendi a assar carnes, fazer arroz, risoto, salpicão, ensopados, saladas... Mas toda vez que queria fazer feijão, minha mãe e avó tomavam a frente e faziam primeiro. Com o tempo, fui perdendo o interesse e achando que era muito complicado.
Recentemente, pensando sobre esse bloqueio, comecei a perguntar às pessoas sobre isso. Minha mãe confessou que tinha medo que eu mexesse na panela de pressão, assim como a minha avó. Alguns amigos e amigas ou não comem ou não fazem e pegam feijão pronto com a mãe, sogra ou qualquer pessoa próxima que o faça.
O fato é: afinal, por que eu não faço feijão? E por que ouço tanta gente dizer que fazer feijão é difícil?
Dia desses em que a gente acorda resoluta da vida, fui ao mercado, comprei um saco de feijão e procurei saber como fazia. Afinal, não poderia ser tão difícil assim! Vamos ao passo a passo do meu primeiro feijão:
Medi um copo de feijão, coloquei dentro de uma panela de pressão pequena (cerca de 2,5l) e acrescentei água suficiente para cobrir os grãos. Deixei de molho por 1h e escorri essa água. Depois acrescentei água até que preenchesse um pouco menos que a metade da panela, fechei com a tampa, liguei o fogo e após começar a fervura, contei 20 min.
É importante ressaltar alguns detalhes do uso da panela de pressão: nunca encha de água até a tampa (a água precisa de espaço pra ferver), preencha de água até a metade da altura da panela. Feche bem, ligue o fogo e quando começar a chiar (quando a válvula roda e faz barulho) abaixe o fogo e conte o tempo.
Terminado o tempo de cozimento, deixei esfriar antes de abrir a panela. O feijão estava pronto para ser temperado!
Numa panela comum, refoguei alho (ou use temperos de sua preferência). Eu gosto com muito alho! Acrescentei o feijão já cozido e sal a gosto. Deixei ferver e fui mexendo e acrescentando água até o caldo engrossar ou ficar encorpado ao gosto de quem tá fazendo.
Depois de já ter feito alguns feijões bem gostosos, fico pensando que é mito essa história de que fazer feijão é difícil. O pior é que propagamos essa história e muita gente acaba deixando de saborear essa delícia em casa. Não há feijão como o feijão caseiro!
Ajudando a reforçar o mito, está a panela de pressão. Ela é um utensílio super útil e que demanda atenção durante o uso como qualquer outro. Não fique sem feijão por causa disso!
Posso afirmar por experiência própria que feijão é mais simples de fazer que omelete, frango assado ou salpicão. E ainda fica bom mesmo depois de armazenado no freezer. É um alimento super nutritivo*, saboroso e é a cara do Brasil! Então, quebre também o gelo entre você e o feijão que eu garanto que dá um bom caldo! ;)


Bons feijões e feliz ano novo!


*mais informações: http://www.agencia.cnptia.embrapa.br/Agencia4/AG01/arvore/AG01_2_28102004161635.html