Pesquisar

domingo, 6 de junho de 2010

Este texto CONTÉM GLÚTEN.

Enquanto os médicos não descobrem o que acontece dentro de mim_ e não é no sentido poético da coisa_ vou seguindo as recomendações das minhas duas nutricionista (é, eu tenho duas!). Minha alimentação super restrita foi a única coisa que me fez voltar a me sentir saudável e a fazer minhas atividades do dia-a-dia.

Dentre os alimentos que foram retirados temporariamente da minha rotina, incluem-se aqueles que contém glúten. Pra quem não sabe, o glúten é uma proteína presente nos seguintes cereais: trigo, aveia, centeio, cevada e malte (1). Se pararmos para pensar um instantinho, já se pode imaginar a variedade de alimentos que CONTÉM GLUTÉN _já viu isso nas embalagens dos alimentos? Aposto que já! Se pensarmos só no trigo, podemos incluir: todos os tipos de macarrão, de pão e de biscoitos vendidos nos mercados. Se pensarmos numa lanchonete, todos os sanduíches e todos os salgados como esfirras e empadas, por exemplo, também são feitos de trigo. Isso sem falar nos doces...

Concentrando-me no mercado, fui em busca de opções de biscoitos salgados que NÃO CONTÉM GLUTÉN. Encontrei biscoito de polvilho e chips de mandioca e inhame num mercado enorme com fileiras intermináveis de corredores de produtos. Reinam os produtos à base de farinha de trigo, claro. Comprei as duas únicas opções que eu dispunha, embora a mandioca e batata chips sejam gordurosas, o que não ajuda no meu bem-estar digestivo. Mas, enfim...

O trigo é o cereal mais produzido e consumido no mundo (2). A partir da Segunda Grande Guerra Mundial, os alimentos com alto valor calórico e com longa durabilidade foram tomando conta do mercado norte-americano e depois se estendendo, até influenciar nossos hábitos alimentares aqui no Brasil. Alimentos à base de trigo, milho e soja foram virando base da nossa alimentação, tomando o lugar das raízes (mandioca, inhame, batata...), das hortaliças (couve, tomate, chuchu...), das frutas etc (4). Fomos deixando de comer alimentos in natura ou fresco para substituí-los por alimentos industrializados que podem ser práticos, mas muitas vezes não fazem bem à nossa saúde.

Segundo a ASBAI (3), os alimentos mais comuns de provocar reações alérgicas são: leite de vaca, ovo, soja, trigo, peixe e crustáceos. Se o contato frequente com um determinado alimento, ao longo do tempo, pode levar ao desenvolvimento de alergias nas pessoas que são susceptíveis, podemos imaginar o que acontece conosco comendo tantos alimentos industrializados que tem farinha de trigo como base (é só dar um olhada na lista de ingredientes nos rótulos dos alimentos industrializados, a maioria tem!).

Vejo isso como uma oportunidade de reclamar à indústria de alimentos menos produtos alimentícios usando trigo como base e mais alimentos que NÃO CONTÉM GLUTÉN ou trigo, para uma melhor qualidade de vida daqueles que não podem comê-lo.



Fontes:

1- http://www.acelbra.org.br/2004/doencaceliaca.php

2- http://www.cnpt.embrapa.br/culturas/trigo/index.htm

3- http://www.sbai.org.br/secao.asp?s=81&id=306

4- POLLAN, M. Em defesa da comida: uma manifesto. Ed. Intrínseca, Rio de Janeiro, 2008.

10 comentários:

Isabrisa disse...

aaah, eu já sabi-a! rsrsrsrs

em floripa tem 2 grandes supermercados que oferecem produtos sem glúten, mas são caros, obviamente. isso acontecelá pq a acelbra de lá é forte! tem até igrejas que oferecem a hóstia sem glúten por causa das suas ovelhas celíacas (a cidade q tem isso é Águas Mornas).

e bom, se há suspeita de doença celíaca, o ideal é vc n cortar o glúten da dieta, senão qd vc for fazer o exame dará negativo (experiência própria).


bjk

ths disse...

pipoca!!!
Super sem gluten.. (mesmo as de micro, dependendo do sabor de mistura maldita... aquelas só com manteiga tão liberadas...) rsrs

Festival de pipoca com suco e tá tudo ceerrrto! rsrs
A gordura tb agradece né, mas...

Mônica Lobo disse...

Em lojas de produtos naturais dá pra encontrar pipocas salgadas e doces, além de biscoitos à base de arroz. Mas, nos mercados, hpa pouquíssimas opções de biscoitos para se levar na bolsa e comer na rua.

Tatiana disse...

É amiga.....vc tah sentindo na pele a dificuldade que os Celíacos enfrentam durante toda a vida só que no seu caso é temporário...Quem sabe um dia, as indústrias de alimentos se conscientizem da dimensão do problema e criem mais alternativas para quem não pode comer glúten...!!!
Enquanto isso, nós nutricionistas, nos viramos criando receitas isentas de trigo, uma opção é substituir pela farinha de arroz - isenta de glúten!!! Lembro de ter feito na Pós, numa das aulas de TDC uma receita de cuca de banana isenta de glúten que ficou divinaaaaa...!!!
Beijoooooossss....!!!!

Mônica Lobo disse...

A "conscientização" da indústria passa por uma questão econômica forte que há por trás da produção de trigo. A sociedade tem que pressionar para obtermos essas mudanças.
E, passa essa receita aqui no comentário!!!

Tatiana disse...

Como solicitado anteriormente, aqui está a receita da Cuca de Banana sem glúten, fica uma delíciaaaaaaaaa...!!!! beijosss

Cuca de Banana sem Glúten

Ingredientes:

1 - Margarina - 5 colheres de sopa cheias - aproximadamente 150g
2 - Ovo - 4 unidades
3 - Açúcar - 1 e 1/2 chícara
4 - Creme de arroz - 1 pacote de 200g
5 - Fermento em pó - 1 colher de sopa cheia
6 - Banana D' água - 6 unidades grandes
7 - Canela em pó - 1 colher de sobremesa

Técnica de preparo:

1 - Bater a margarina com a gema e o açúcar na batedeira.
2 - Juntar o creme de arroz e o fermento em pó
3 - Bater as claras em neve e adicionar por último a mistura.
4 - Untar um tabuleiro com margarina e canela e adicionar as bananas cortadas longitudinalmente
5 - Adicionar a massa sobre as bananas
6 - Levar ao forno pré-aquecido

Rendimento: 4 porções

Beijos, enjoy
Tati!!!!

Mônica Lobo disse...

A-do-ro!!! Participações ativas nos comentários.

Carolina disse...

Nunca tive problemas com glúten, mas de tanto ler por aí, resolvi diminuir um pouco o consumo de glúten da minha dieta. Meu intestino sempre foi muito complicado, mas (coincidência ou não) depois da redução passou a funcionar como um reloginho. Realmente é um problema comprar certos tipos de alimentos em supermercados (atualmente, só visito os supermercados para comprar material de limpeza e vinho). Compro minhas comidinhas (alternativas) no Hortifruti e em lojinhas de produtos naturais. Pesa muuuuito mais no bolso, mas o resultado é bem satisfatório. Estou muito mais contente com o meu organismo equilibrado de hoje :)

Rolou receitinha de cuca de banana! Oba!!! Vou tentar fazer substituindo o açúcar por mascavo. Amo tudo com banana.

Beijinhos.

Francini disse...

É bom ver que cada vez mais pessoas estão seguindo a dieta sem glúten de uma maneira rígida, sem "escapadinhas", como nós celíacos temos que fazer, assim podem ver as dificuldades que os celíacos passam!
Principalmente com as grandes empresas, que mesmo tendo o capital e toda estrutura necessária para produzir separadamente os alimentos sem glúten não o fazem, insistindo em submeter alimentos que seriam naturalmente isentos de glúten a contaminações, tornando-os assim impróprios para o consumo dos pacientes celíacos...
E o pior, quando achamos alimentos sem glúten, pelo menos aqui em Florianópolis, são caríssimos (com algumas exceções)...
Muitas pessoas falam de Floripa pelas opções sem glúten, mas não adianta de nada ser cercado de opções e elas serem inacessíveis $$ a maioria das pessoas...
Gostei de ver, quanto mais pessoas reclamarem, mais sucesso podemos ter! Os celíacos agradecem!

Mônica Lobo disse...

Isso mesmo Francini. Quanto mais manifestações sérias, mais chances se tem de se fazer ouvir!