Pesquisar

domingo, 20 de dezembro de 2009



Destaca-te desse caldeirão fervente. Salta aos olhos dos que te oprimem! Beba a seiva elaborada de promessas e cuspa seus fiapos intransigentes. Seja claro em seus intentos. Ligeiro, sobe, alonga-se sobre o dorso da sua própria fibra. Seja o atalho, a liberdade e o amor!





Músculo estriado cardíaco com células uninucleadas.





Mônica Nutri- legendadora insólito-científica
Alexandre Soma-artista inato, designer e fotógrafo
Especialistas em Associação Aleatória de Ideia

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009



VACÚOLO,
o big bang, o nada, a origem de tudo, a membrana encerrada em si mesma, num desejo APOPTÓTICO de ser livre, corrosiva, libertadora! Unicelular, embora plural, EM EXPANSÃO diabólica, desmoralizante, ensurdecedora, NECROSANTE! Se delicia, mergulha NO INTERSTÍCIO amniótico maternal GELIFICADO, gelado, suculento, refrescante e infernal de ter alma acelerada e mitótica, de infeliz destino RETRÁTIL, solitário DE UM ORGANISMO DESESPERADO por amor abortado. Morte perene, inevitável morte por asfixia apaixonada orgânica.










Mônica Nutri- legendadora insólito-científica
Alexandre Soma-artista inato, designer e fotógrafo
Especialistas em Associação Aleatória de Ideias

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Via migratória rostral em bulbo olfatório alienígena.

Sombra engolidora, apetite cetáceo, sutil. Os pequenos se rendem, escorregam, deslizam para o inevitável. Síntese de luminescência linear, lanceolada, cuneforme, suficiente? Ranhuras cuticulares estancadas nos degraus que se desbotam enquanto conduzem o alimento das ideias.

Mônica Nutri- legendadora insólito-científica
Alexandre Soma-artista inato, designer e fotógrafo
Especialistas em Associação Aleatória de Ideias

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Gérmina: Esse coração pesado de pesar será mais adiante livre de fluxos sanguíneos equivocados. Sua arte vai fluir pelos olhares mais atentos e aqueles distraídos também. Vai fluir, penetrar, acontecer como uma energia de vida biofutuhumanista cardiosimbólica. Bela, imensamente bela!



Mônica Nutri- legendadora insólito-científica
Alexandre Soma- artista inato, designer e fotógrafo.
Especialistas em Associação Aleatória de Ideias.

Pinna: O que houve nesses pavilhões auriculares que eu não me surpreenderia?! Tem um caule com miócitos cardíacos com tanta vida, não por ser verde, mas por ter força. Eu não diria "adeus minha concubina", eu diria bem-vindo artista das cores a esse universo onde você não teme doar seu sentimento inteiro.



Meu irmão chama de poesia biofuturista. Eu chamo de legenda insólito-científica!

Ele desenha, fotografa, desconstrói o óbvio, é artista! Eu divago, hematopoietiso

Nosso primeiro trabalho em parceria fraterna, em exposição em SP.