Pesquisar

quarta-feira, 13 de maio de 2009

A história do figo


Hoje fiquei comovida. Ainda não tinha opinião formada sobre o figo. Fora o fato de associá-lo aos nossos patrícios colonizadores e achar a fruta um tanto desafortunada na questão estética, de resto, nada tinha a comentar. Mas ao saber que, na verdade, ele é uma flor que não teve tempo de abrir, eu olhei o figo com mais carinho. Pobre figo. Ou seria, pobre flor? Um fruto com crise de identidade. Uma flor interrompida. Que conflituosa, uma vida como essa! E ninguém se importa. A gente pega o figo, come e pronto. Fim da história. Sem happy end. Pelo menos não pra ele.

2 comentários:

Felipe disse...

è uma história original sim... Aquela coisa que não é porque ainda não chegou ao fim não há o que se aproveitar...

Tatiana disse...

Mt legal o texto...depois disso fiquei ateh com pena do figo...e eu q num gosto nem um pouco da fruta hihihihihi....
beijosss