Pesquisar

quarta-feira, 12 de setembro de 2007

O Crime do Biscoito

Que atitude tomar diante de um pacote de biscoito recheado de chocolate desprotegido na geladeira do trabalho? Comer e alegar dono desconhecido, apesar de não ter movido uma palha sequer para descobrir o paradeiro da referida pessoa? Perguntar com uma voz quase inaudível na esperança de que ninguém responda e você possa se deliciar sem culpa? Ou anunciar que vai comer mesmo, porque não mandou largar o quitute sozinho assim, se oferecendo?
Bom, lá no trabalho, o tal biscoito ficou umas duas semanas na geladeira (a história é verídica!). Durante a primeira, ocorreu o processo investigativo. Um a um, todos foram interrogados. Afinal, de quem é a guloseima?! Incrivelmente, a resposta nunca foi divulgada, talvez por razões escusas, interesses pessoais, cobiça do lanche alheio...
Na semana seguinte, aquele amontoado de rodelinhas deliciosas de açúcar, gordura e cacau (provavelmente muito mais açúcar e gordura que cacau) foi misteriosamente, dia a dia, ficando cada vez menor. Até que eu, já acostumada a apreciá-lo na porta da geladeira com um aumento leve de salivação na boca, percebi que ele não mais habitava aquele lugar frio e escuro.
Claro que nenhuma pessoa vai confessar a culpa pelo desaparecimento do pobre biscoito, nem sob tortura. Embora eu acredite ter se tratado de um crime premeditado e de múltiplos autores. No final, questiona-se, até mesmo se o biscoito realmente existiu.

4 comentários:

alexandre soma disse...

Tae...

"No final, questiona-se, até mesmo se o biscoito realmente existiu." (òtimo!)

Que tal uma enquete sobre quem matou odete biscoitmann?

UUHAUHUAHAUHAUHAUHAUH!!!!

Rosselline disse...

Eita ferro! Mas essa história é quase universal! hahaha Me diga um local de trabalho que não passou por ela.. hehe

Mônica Lobo-Nutricionista disse...

Boa idéia! Será minha próxima enquete, então. Vou competir com "quem matou Thaís"! Uahahaha

Mylla Narizinho disse...

mto bom... o seu comentario.... vou visitar sempre q puder... abraçosssssssss